Minha (não) trajetória como dançarina

quinta-feira, março 23, 2017

Quando eu tinha uns 10 a 11 anos eu queria ser Paquita, passa chá de camomila no cabelo e ia tomar sol, na esperança de que minhas madeixas castanhas clareassem, e eu ficasse ao menos um tiquinho parecida com as assistentes da Xuxa.

No condomínio onde eu morava tinha um grupo de jazz onde todas ou quase todas as meninas do prédio participavam, a professora levava seu toca fita, e ensaiávamos a tarde toda 2x por semana, isso foi o mais perto que cheguei a ser Paquita, uma verdeira estrela, só que não!

Todo fim de ano tinha uma apresentação de dança lá no condomínio. Na hora de definir as posições, era maior confusão. E, claro lá estava eu, sempre com a mão levantada, quase rompendo os ligamentos do braço, olhos espremidos, implorando: "Eu, eu, por favor! Eu, quero dançar na primeira fila, por favor". E a professora sempre me colocava na última :( Ou eu dançava mal (acho que sim) e com certeza eu fazia muita bagunça na aula, isso eu não posso negar.

Nem lembro o nome da Paquita que eu "interpretava", só lembro que eu sempre dançava na última fila, e em outros grupos de apresentação da mesma professora tbm sempre na última fila, tadinha de mim, rsrs.

Qualquer menina de 10 ou 11 anos que passava chá de camomila no cabelo e sabe todas as coreografias das Paquitas, teria total capacidade de se apresentar na primeira fila.

Chegou o grande dia e, como dizem, "a casa estava cheia", lá no caso era o play do condomínio mesmo, rs.

Bem sentadinha no chão escondida estava a professora de jazz, fazendo os passos com os braços para tentar ajudar a gente. Tudo ia muito bem...

E chegou a minha hora de dançar uns passinhos lá na frente, sim, na tão desejada primeira fila, no caso ali eu era o centro das atenções, pois todas as outras meninas chegaram pra trás como havíamos ensaiado, eu fiquei ali olhando estática para a professora. Dancei tudo errado :(

Desesperada, ela fazia a coreografia com os braços e mexendo um pouco o tronco na esperança que eu lembrasse, só que eu dancei a minha dança que por sinal, "mucho loka" hahahaha :D Aos poucos as meninas perceberam que eu estava dançando tudo errado, mas a platéia não. Ali eu percebi que não tinha a menor vocação para ser Paquita ou coisa que os valha.

Depois de um tempo, felizmente descobri que poderia ser muitas outras coisas legais, mesmo não sendo famosa.

Então hoje em dia, eu danço como eu quero com os meus passos no meu ritmo, e não conforme a música. ;)



Bora me seguir nas redes sociais?

Facebook: http://www.facebook.com/bycarolinapeclat

Youtube: http://www.youtube.com/carolpeclat

Instagram: @bycarolinapeclat

Snapchat: carolinapeclat

Twitter: @carolpeclat

Um beijo :*

You Might Also Like

0 comentários

Google+ Followers

LEITORAS

Arquivo de Posts