Moscou com Guia - PECLAT PELO MUNDO

segunda-feira, maio 22, 2017

OI Gente, 😊

Eu estava morrendo de saudades de escrever aqui o "Peclat pelo Mundo" dando dicas de viagens, e hoje vamos para Moscou com Guia, que no caso sou eu mesma, as coisas que irei escrever aqui, são artigos que eu li sobre o local e resolvi escrever!!! 😊


Por muitos anos, a Rússia esteve afastada do resto do mundo. Para chegar lá, era necessário provar, com mil papéis, que você não era um espião! Mas hoje é bem diferente. O país está de portas abertas para os turistas. Os Brasileiros nem precisam de visto para conhecer Moscou - você pode entrar só com o passaporte. A desvantagem é que os preços subiram bastante. Para cair nas melhores noitadas e aproveitar os pratos típicos em bons restaurantes, é preciso juntar uma grana antes. O ideal é ir durante a primavera. Também é bom aprender algumas palavras em russo. para se comunicar com a população local. Na Rússia, como no Brasil, pouca gente fala inglês, mesmo quem trabalha com turismo.

A Catedral de Cristo Salvador é o principal templo da Igreja Ortodoxa Russa

ENTRANDO NO CLIMA

A forma mais barata e confortável de se hospedar é alugando um quarto no apartamento de algum russo no centro, perto do metrô (faça isso pelo airbnb.com). 
A cidade também tem albergues e hotéis bonitinhos e bem localizados. O Bulgakov (bulgakovhotel.com), que fica em uma das ruas mais velhas de lá, a Stary Arbat, é lindo e antiguinho. Se ficar ali, aproveite para ler um dos livros de Mikhail Bulgakov, que se passam nessa região. Sua obra-prima é O Meste e Margarida.
Outro lugar legal é o albergue /galeria Fabrika (fabrika-hostel.ru), em uma antiga fábrica de chocolate. É um espaço cheio de arte, com ótimas festas e a melhor vista da cidade.

Soho Rooms: vá chique, mas pode dançar no balcão!]

ISSO É PASSADO:

O comunismo ficou para trás, mas Moscou ainda preserva muitos monumentos arquitetônico da era soviética. Passeie pelo museu a céu aberto Museon e pelas estações  de metrô Kievskaya, Ploschad Revolyutsii e Biblioteka Imeni Lenina, que mantiveram a decoração simbólica do período. 

Assista a um balé clássico no famoso Teatro Bolshoi e veja arte no Museu de Arte Moderna de Moscou, na galeria Tretayakov e no Centro Cultural Contemporâneo Garage. 
Dê um pulinho nos parques Ismailovsky e Cultura (ou Gorki). Este último tem aulas de pintura ao ar livre, exposições e shows. 

Quando for à Praça Vermelha, coma no Stolovaya 57, um self-service com cardápio soviético. Fica ao lado da Catedral de São Basílico, que parece feita de doce. Outro passeio imperdível é pelo aterro do rio Moscou, com vista para a Catedral de Cristo Salvador e o Kremlin. De dia, vá de barco. À noite, ande a pé pelas margens, passando por bares e baladas. Mas escolha bem o que vestir, a maioria dos lugares barra quem se veste de forma muito casual! (Tipo OI?)

VEM COM VODCA

No prédio da antiga empresa soviética  de energia fica o bar Luch. Ele tem
 uma galeria de arte e uma variedade absurda de coquetéis. Para uma experiência mais rústica, vá comer pastel com vodca em uma cheburechnaya (pastelaria).

A mais famosa é da Rua Solyanka. Nas noitadas chique Premier Lounge, Krysha Mira, Soho Rooms e Denis Simachev, todos dançam até o chão (e em cima do balcão). Já o Gipsy Bar, o Arma 17, o Propaganda e o Slyanka são os mais descolados - toca rock e não precisa ir d salto. Os drinkes na Rússia sempre vêm com um show. A tequila bum (com água tônica) é tomada enquanto o garçom toca um sino. E o orgasm (de Cointreau e Baileys) é decorado para lembrar um pênis (credo) e deve ser tomado sem as mãos.

É DE COMER?

Mate a fome no tradicional restaurante Café Pushkin, que homenageia o poeta Alexander Pushkin, símbolo do país. Aberto 24 horas, ele serve blini sikroi (panquecas com caviar), pelmeni (um tortellini de carne ou funghi) e seliodka (arenques salgado), entre outros pratos.

O Metro Diner tem o formato de um vagão, com placas, cadeiras e janelinhas. Já a Kvartira 44 tem cara de um apartamento típico russo.



Mas o lugar mais interessante é o V Temnote, onde você almoça ou janta na escuridão total e escolhe os pratos com a ajuda de um garçom cego. Para a sobremesa, as melhores opções são a confeitaria Conversation, serve um delicioso café com picolé de chocolate dentro da xícara, e a casa de chá Bublik, propriedade da it girl Kseniya Sobchak - a Pris Hilton russa! Prove o chá russo servido no samovar (um bule gigante de metal) ou direto no pires (para esfriar mais rápido). Para acompnhar, tem o bublik (pão salgado em forma de rosquinha).

E ai, gostaram da dica de viagem de hoje? Espero que sim 😊😊

Enquanto eu não volto aqui com mais posts, bora lá me seguir nas redes sociais?

Facebook: http://www.facebook.com/bycarolinapeclat

Youtube: http://www.youtube.com/carolpeclat

Instagram: @bycarolinapeclat

Snapchat: carolinapeclat

Twitter: @carolpeclat

Um beijo :*

You Might Also Like

0 comentários

Google+ Followers

LEITORAS